Que espécie é esta: aranha de casa

A leitora Francisca Almeida fotografou esta aranha a 13 de Maio em Braga e quis saber a que espécie pertence. Pedro Sousa responde.

“Venho por este meio solicitar a identificação de uma aranha! Foi encontrada a 13/05 em Braga no Parque das Sete fontes. Parece-me ser do Grupo Tegenaria/Eratigena mas durante a minha pesquisa não consegui encontrar nenhuma que tivesse o mesmo esquema de cores, apesar do padrão ser similar. A teia também não me pareceu  corresponder com padrão das do grupo indicado acima… As fotos não são muito explícitas, só consegui fotografar a parte traseira da mesma , mas envio também fotos das teias onde se encontrava, pode ser que ajude!”, escreveu a leitora à Wilder.

Tratar-se-á de uma aranha-de-casa (Tegenaria sp.).

Espécie identificada e texto por: Pedro Sousa, biólogo com vasta experiência na identificação de espécies de aranhas autóctones de Portugal e especialista do grupo Aranhas e Escorpiões da IUCN SSC.

A sua identificação está correcta, trata-se de uma aranha do grupo das Tegenaria/Eratigena.

Existem várias espécies com um padrão semelhante. As cores podem variar, embora essa cor avermelhada seja pouco comum, sim.

Quanto à teia, o que observo nas fotos parece ter o aspecto típico de muitas espécies desta família, Agelenidae. Ou seja, uma espécie de lençol triangular colocado na horizontal, com um retiro circular na ponta do triângulo.

Algumas aranhas deste grupo são comuns em casas e inofensivas. Este grupo tem mais de 20 espécies na Península Ibérica, mas só três ou quatro são mais frequentes dentro de casas.

As aranhas do grupo Tegenaria são difíceis de identificar.

Este grupo é um habitante comum das casas portuguesas. Estas aranhas constroem uma teia em funil e comem os insectos que nos podem transmitir doenças ou contaminam a nossa comida, explicou anteriormente à Wilder Sérgio Henriques, líder do grupo de especialistas em aranhas e escorpiões da UICN (União Internacional para a Conservação da Natureza).

Estas espécies que possivelmente viveriam originalmente em cavidades nas rochas, ou mesmo em entradas de cavernas, acham as nossas casas um bom substituto ao habitat natural que nós lhes tiramos. Embora muito mais seco. É por isso que, normalmente, se encontram ou nas casas de banho ou nas cozinhas. Porque têm sede.


Agora é a sua vez.

Encontrou um animal ou planta que não sabe a que espécie pertence? Envie-nos para o nosso email a fotografia, a data e o local. Trabalhamos com uma equipa de especialistas que o vão ajudar.

Explore a série “Que espécie é esta?” e descubra quais as espécies que já foram identificadas, com a ajuda dos especialistas.

Equipa Wilder

A nossa missão é inspirá-lo a apreciar a natureza e a melhorar a biodiversidade, através de conteúdos de elevada qualidade editorial que lhe sejam úteis.