Quítone Chaetopleura angulata. Foto: José António Santos

Que espécie é esta: quítone Chaetopleura angulata

O leitor José António Santos fotografou este animal marinho na praia de Vila Real de Santo António a 15 de Novembro e pediu ajuda na identificação. Gonçalo Calado responde.

“Encontrado na praia de Vila Real Santo António no dia 15 de Novembro 2023 às 11h”, escreveu o leitor à Wilder.

Trata-se de um quítone da espécie Chaetopleura angulata.

Espécie identificada por: Gonçalo Calado, biólogo e professor da Universidade Lusófona.

Este é um quítone, um molusco comum na costa portuguesa. 

Esta espécie, a Chaetopleura angulata, é o maior quítone que vive em Portugal, medindo cerca de 80 milímetros. Os animais desta espécie podem ter quatro cores: uns são verdes, outros rosa, outros castanhos e outros cremes.

Os quítones são animais que têm um corpo oval e alongado. São cobertos por uma concha com oito placas, que funciona como protecção. A maioria vive na zona entre-marés, aquela que fica a descoberto durante a maré baixa.

Estas espécies agarram-se ao substrato funcionando eles próprios como ventosas. Mas também conseguem enrolar-se sobre si mesmos, como é o caso do quítone observado por Rui Colaço a 24 de Agosto de 2019 na praia da Fuseta.

Alimentam-se de algas minúsculas, de bactérias, diatomáceas e briozoários. Por sua vez, são predados por caranguejos, estrelas-do-mar, anémonas-do-mar e aves marinhas.

Os quítones pertencem à classe dos poliplacóforos. Actualmente estão descritas cerca de 1.000 espécies de poliplacóforos em todo o mundo, desde as regiões polares às tropicais.

Em Portugal estão descritas 20 espécies de poliplacóforos.


Agora é a sua vez.

Encontrou um animal ou planta que não sabe a que espécie pertence? Envie-nos para o nosso email a fotografia, a data e o local. No caso de plantas, deve enviar fotos de pormenor das folhas, frutos e flores (se houver), se possível também tiradas contra o céu. Trabalhamos com uma equipa de especialistas que o vão ajudar.

Explore a série “Que espécie é esta?” e descubra quais as espécies que já foram identificadas, com a ajuda dos especialistas.

Equipa Wilder

A nossa missão é inspirá-lo a apreciar a natureza e a melhorar a biodiversidade, através de conteúdos de elevada qualidade editorial que lhe sejam úteis.