Que espécie é esta: lagarta da borboleta-branca-grande-da-couve

A leitora Virgínia Santos fotografou esta lagarta a 12 de Maio na zona de Sintra e quis saber qual a espécie a que pertence. A Rede de Estações de Borboletas Nocturnas responde.

“Envio-vos a foto que fiz a 12 de maio na zona de Sintra. Estou muito curiosa sobre este casulo e lagarta”, escreveu a leitora à Wilder.

Tratar-se-á de uma borboleta-branca-grande-da-couve (Pieris brassicae).

Espécie identificada porRede de Estações de Borboletas Nocturnas.

“Parece-me uma lagarta de Pieris brassicae que foi parasitada por vespas parasitóides. As suas pupas estão protegidas por uma seda amarela visível na foto”, escreveu João Nunes, da equipa da Rede de Estações de Borboletas Nocturnas.

Com as suas asas esbranquiçadas com pequenas pintinhas pretas, a borboleta-da-couve pode ver-se todo o ano. 

As lagartas desta espécie alimentam-se, tal como o nome indica, de couves e nabos e por isso são mais fáceis de encontrar nas hortas. 

Muitas vezes são consideradas uma praga nas hortas. As borboletas põem os ovos em grande número e nos primeiros estádios de desenvolvimento das lagartas elas alimentam-se todas juntas fazendo visíveis estragos.

Mas quando adulta, esta borboleta pode ver-se em prados floridos, terrenos abertos e em jardins. 

Foto: Andreas Eichler/Wiki Commons

Está espalhada por todo o território português e por muitos países europeus, tal como no Norte de África e na Ásia.


Agora é a sua vez.

Encontrou um animal ou planta que não sabe a que espécie pertence? Envie para o nosso email a fotografia, a data e o local. Trabalhamos com uma equipa de especialistas que o vão ajudar.

Explore a série “Que espécie é esta?” e descubra quais as espécies que já foram identificadas, com a ajuda dos especialistas.

Equipa Wilder

A nossa missão é inspirá-lo a apreciar a natureza e a melhorar a biodiversidade, através de conteúdos de elevada qualidade editorial que lhe sejam úteis.